A UVS Guamá começou a desmobilização de lagoas no Aterro Sanitário de Marituba.  De modo preciso, o processo é o secamento das lagoas de chorume, onde trata-se todos os efluentes orgânicos acumulados no reservatório. O serviço já foi concluído nas lagoas Adicional 1 e Adicional 3, e é visto com grande importância para o grupo, afinal, ao invés de criar lagoas, conseguimos tratar de forma eficaz, os efluentes armazenados.

De acordo com o cronograma, novas lagoas deverão ser esvaziadas em breve, o que afirma José Pilla, diretor de operações: “É muito importante chegar nesse estágio, pois sempre foi um dos principais objetivos da Guamá. Devemos em breve desmobilizar  novas lagoas, afinal, o trabalho de tratamento de chorume tem sido realizado de forma eficiente e eficaz na UVS Guamá”.

O tratamento de efluentes na UVS Guamá é feito através de processos físico-químicos complexos e uso de membrana de osmose reversa como tratamento final. Este projeto objetiva a explanar a melhoria da eficiência do processo de tratamento do chorume do referido aterro.


foto-1
foto-2



ÚLTIMAS NOTÍCIAS